NARRATIVA É PRECISO, FILMAR NÃO É PRECISO...




Antes que me apedrejem por causa do título deste post, eu quero deixar bem claro que eu estou me referindo mais a "uma ideia na cabeça" do que uma "câmera na mão". Sou um consultor técnico de equipamentos de cinema, fotografia e televisão, não sou contra a tecnologia, pelo ao contrário sou um aficionado por todas as novidades tecnológicas, mas também sou forte defensor que a técnica tem que servir a criatividade. Nestes vários anos de cursos, workshops e aulas que ministrei, e principalmente focando naquele tipo de aluno que vai cuidar da fotografia ou da operação da câmera, e que o seu interesse pelo equipamento sobressai ao seu interesse de como contar uma história com este mesmo equipamento. O seu interesse é pela qualidade da resolução da imagem que a câmera faz (2K, 4K, 6K, 8K...) as vezes deixando de lado um fator muito importante, de como construir uma boa narrativa, seja na luz, no enquadramento, na cor e no movimento. Eu nunca vi tanta porcaria bem feita e com uma qualidade de imagem espetacular! E eu volto a dizer não sou contra o progresso digital, dou graças a Deus pela democracia digital, hoje todo mundo tem acesso em produzir imagens com ótima qualidade, seja numa simples câmera fotográfica ou no seu próprio celular. Nunca se produziu tantas imagens, são bilhões por minuto (eu também nunca vi tantas fotografias que as pessoas tiram do seu próprio pé!). Eu sou da época que para produzir uma simples fotografia não era tão fácil assim, tínhamos que percorrer um caminho longo e relativamente caro e eu nem vou mencionar a produção de um vídeo. Hoje quando eu ministro um curso, a mesma importância que eu dou para parte técnica, é a mesma que eu dou para a narrativa. E olha que os meus cursos são basicamente técnicos, mas de um jeito ou do outro eu sempre mostro a importância da narrativa. 




Narrar é contar, expor, relatar. A  narrativa exerce um papel fundamental nas artes visuais. Expressões visuais como a pintura, a fotografia, o cinema, o vídeo, o grafite entre outros, podem ter a função de narrar e descrever com as imagens, uma história; seja real ou uma ficção. 




Roland Barthes, mestre no estudo da narrativa, afirma que "a narrativa está presente em todos os tempos, em todos os lugares, em todas as sociedades, começa coma própria história da humanidade.”

Nos próximos posts eu vou descrever mais detalhadamente sobre as narrativas da luz, da cor, do som e dos enquadramentos todos relacionados o cinema e o audiovisual.

Abração para todos!!!!

Fernando Rozzo


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CANON MARK IV - " A CONFIGURAÇÃO FINAL! "